terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

O Livro da Minha Vida




A simplicidade é o último degrau da sabedoria.
(KAHLIL GIBRAN)








Meu gosto para leitura é eclético, sou fã de Arte Culinária, Poesia é minha leitura frequente, sou capaz de ficar horas lendo História (principalmente a antiga), as Enciclopédias sempre me prendem, o Google é onde me acho e me perco, mais recentemente os Blogs, é claro, pela variedade de temas e autores, têm sido uma leitura diária.
Dito isso, é de se imaginar que tenha dificuldade em eleger um único livro como predileto, o melhor, o que sempre me encanta, o lido e relido, pois não é;

O Profeta, de Gibran Khalil Gibran,

é meu preferido, aquele que , nos últimos quarenta anos, já perdi a conta de quantos exemplares comprei e deles fiz presente aos que me são caros.
Esse é um livro que fala de Nascer e de Morrer, mas principalmente fala de Viver!


“O Livro da Minha Vida!”












Gibran nasceu em 6 de Janeiro de 1883, na cidade de Bicharré, norte do Líbano, próxima aos Cedros milenares e faleceu em 10 de Abril de 1931, em Nova York. Foi a publicação do seu best seller “O Profeta”, em 1923, que lhe assegurou a notoriedade no mundo ocidental. Considerada uma das cem obras mais importantes do mundo, “O Profeta” é um gigante da literatura universal.
A obra literária de Gibran é acentuadamente romântica e influenciada pela Bíblia, por Nietzsche e William Blake e trata de temas como o amor, a amizade, a morte, a natureza, entre outros, tendo sido traduzida para mais de 80 idiomas. Para o português, todos os livros de Gibran foram traduzidos por Mansour Challita, presidente da Associação Cultural Internacional Gibran.
Um presente aos leitores:
Faça Download de O Profeta, clique abaixo:


http://www.scribd.com/doc/3220642/O-PROFETA-de-GIBRAN-KHALIL-GIBRAN

23 comentários:

Valdeir disse...

Dilermano,

Conforme você falou em seu texto, é difícil eleger o melhor livro, mas sempre há um que nos toca mais profundamente.

Eu já ouvi falar em Gibran Khalil, mas superficialmente. Agora, você me apresentou de forma mas "emocional", no bom sentido do termo, pois você considera o livro deste autor, como o livro da sua vida.

Abraços e um bom dia.

Vanessa disse...

Sim, O profeta é livro para se preferir mesmo. Li ele ainda criança , sabia? Eu lia tudo qdo tinha 9 ou 10 anos, até bula de remédio e pacote de biscoito. Ainda sou assim. Reli há alguns anos, já com maturidade para entendimento . O poeta do Líbano é marvilhoso.

Obrigada pela participação na coletiva!

Serena Flor disse...

Esta blogagem está sendo maravilhosa e nos dará a chance de conhecermos bons livros. Nunca li O Profeta, mas depois desta dica maravilhosa o lerei com certeza! Obrigada e parabéns pela bela participação meu caro!

Janaina Amado disse...

Dilermano, é ótimo participar de blogangens coletivas, pois a gente acaba encontrando ótimos blogs e descobrindo o que não sabe. Nunca li "O Profeta!" Vou tentar cobrir esta lacuna logo. Abraços.

Janaina Amado disse...

Dilermano, enviei há pouco um comentário, mas me parece que não seguiu. Eu dizia de como é bom participar de blogagens coletivas, e assim conhecer novos blogs legais, como o seu, e novos livros - ainda não li "O Profeta", que falha a mima.Abraços

Chris disse...

Oi, amei a introdução que vc fez, falando até do google, que tanto nos é vital depois que o conhecemos, sem falar nos blogues, que há tanta cultura, tanta matéria interessante, enfim, mas eu não li esse livro que vc citou não, e achei muito bacana ter colocado um link pra down, gostei da dica, gosto desse tema, se é que tem algo haver com o nome em si.
Muitas vezes o nome difere da história.
Boa dica, ótima blogagem

Bjs no coração
Chris

focusmode.net disse...

Puxa... já tinha me esquecido dos ótimos livros do Gibran Khalil! É a vantagem dessa blogagem, a gente dá de cara com livros que ficaram bem lá para trás e foram importantíssimos!
Um abração.

Renata Nogueira disse...

Valeu a dica e o presente!
Parabéns pelo blog!
um abraço
Renata

Dalva disse...

Oi, meu amigo!

Já li o profeta, e gosto muito do Gibran. Ele um poeta e enche de amor e beleza tudo que escreveu...

Ótimo dia a ti!

Beijos

Dalva (Flor)

Georgia disse...

Eu li O Profeta aos 22 anos e confesso que adorei conhecer esse tipo de leitura. Aliás foi o primeiro deste tipo que li.

Olha, vou aproveitar e te convidar a fazer uma resenha num outro blog que tenho sobre livros:

http://www.elasestaolendo.blogspot.com/

Passe por lá para me confirmar.

beijao

Adriana disse...

Olá
Também estou participando da blogagem coletiva, te endendo quando diz que é difícil escolher, também gosto de assuntos variados.
Esse livro ainda não li, mas vou anotar a dica.
abraços

Roseli disse...

Esse é outrolivro que está na minha lista para se ler um dia. Agora então após ler sua postagem, pretendo ler me breve.
Abraço,

Cristiane Marino disse...

Eu ainda não li este livro, mas adorei a dica. Muito Obrigada.

Grande beijo

Lunna Guedes disse...

Eu adoro esse livro, aliás, essa blogagem deixou-me pasma, como é difícil escolher apenas um, mas a sua escolha foi excelente. Esse livro é um deleite. Abraços meus

Luciano A.Santos disse...

Oi, conheço Gibran Khalil de nome mas nunca o li. Como disse a Serena aí em cima, esta blogagem coletiva é uma ótima oportunidade de se conhecer novos autores/livros e expandir ainda mais nossos horizontes.

Max disse...

Olá Dilermano,

Esta obra deve de ser interessantíssima: uma mistura de Biblia com Nieztsche (que era um ateu confesso)? Tenho de ler *tomando nota*!

Obrigada pela dica e pelo link! :D

Também participei da blogagem:

http://max-etnias.blogspot.com

Tem uma boa semana!

Um abraço

Zani disse...

Oi concordo com vc eu li o profeta, e achei muito bom, é um livro que nos faz penssar na vida de uma forma diferente.
bjs

Christian disse...

Lembro o quanto tentasses me fazer ler este livro ate que um dia eu sentei, abri a primeira pagina e nao parei mais...

César Elias disse...

Não é por ser Libanes (como minha família), mas conheço Gibran desde que aprendi a ler... mas, incrivelmente nunca li seus livros! Mas li, reli e "treli" um trecho que por pouco nÃO sei de memoria... ele enfeita ainda hoje a parede do quarto dos meus pais:

"Seus filhos não são seus filhos. São os filhos e filhas da Vida desejando a si mesma. Eles vêm através de vocês mas não de vocês. E embora estejam com vocês, não lhes pertencem. Vocês podem lhes dar amor, mas não seus pensamentos, Pois eles têm seus próprios pensamentos. Vocês podem abrigar seus corpos mas não suas almas, Pois suas almas vivem na casa do amanhã, que vocês não podem visitar, nem mesmo em seus sonhos. Vocês podem lutar para ser como eles, mas não procurem torná-los iguais a vocês. Pois a vida não volta para trás, nem espera pelo passado. Vocês são o arco de onde seus filhos são lançados como flechas vivas. O arqueiro vê o alvo no caminho do infinito, e Ele curva vocês com Seu poder, para que suas flechas possam ir longe e rápido. Deixem que o seu curvar-se na mão do arqueiro seja pela alegria: Pois mesmo enquanto ama a flecha que voa, Ele também ama o arco que é firme."
- The Prophet (Nova York: Alfred A. Knopf, 1951), págs. 17-18.

...acho que vou ter que o livro todo! :)
abraço

APPedrosa disse...

Oi Dilermano, adorei seu comentário no meu blog, a começar pelo "bah, guria". Minha avó era gaúcha, eu sou mineira, mas com um pezinho no Rio Grande.
Nunca li O Profeta, mas vou aproveitar a dica.
Abraços,
Ana Paula

Janaina Amado disse...

Dilermano, vim agradecer seus comentários no enredosetramas, para mim é o maior incentivo. Gostei do seu blog, voltarei.
PS - Tenho dois sobrinhos que estão morando em Rio Grande (ela estuda Oceanografia), e um grande amigo é de Pelotas.
PS2 - Meu marido e eu moramos anos numa pequena propriedade, em Goiás. Experiência fascinante.

Marisa Pimenta disse...

Esse livro é maravilhoso. Sempre procurei seguir os conselhos deste profeta! parabéns pela escolha. abraços

Luci disse...

eu choro todas as vezes que releio as cartas que ele escreveu a May...
tô voltando, quase 100 x 100!
bjs!