terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Do espinho à flor

foto: César Elias

Postado por César Elias (colaborador do ARTeiro)
Os espinhos surgem no nosso caminho, às vezes por nós mesmos colocados, como um meio justificando uma meta. Machucam como se na espinha estivessem e nos fazem pensar em desistir, repensar se o caminho foi correto e, quiçá, esquecer o fim, odiando esse maldito meio.
Bendito, diria eu.

Pois é cercada de espinhos que surge a flor - como essa flor de tuna da chácara do ARTeiro - que menos bela pareceria, sem sua linda coroa afiada.
Devo encarar os espinhos, olhando em frente a futura flor. Pois aqueles serão esquecidos e esta, num retrato eterno sobreviverá.
Hoje, enxergo as flores - lindas flores!!! Para trás deixei a pilha de livros pesados e pontudos!!!
Mas alguns espinhos sempre, matreiros, cutucam esse coração saudoso. Saudade de casa? ainda não... saudade de quem ficou.

6 comentários:

Cinira disse...

Felizes os saudosos, pois esse com certeza amam...

Bjss

DILERMArtins disse...

Nós, os que falam portugues, somos previlegiados, quando esse espinho danado, futuca nossos corações, temos ao menos a clareza da palavra para dizer o que sentimos:
SAUDADES!
Por outro lado, esse é um momento de usufruir o perfume e a beleza das flores conquistadas a custa de tantos espinhos de estudo, dedicação, incerteza do resultado,angustia da espera...
Por tanto doutor, aproveite a residência, vá em frente, que nós, malgrado o torturante espinho da saudades, estaremos torcendo como sempre!

Anônimo disse...

Querido...é tão grandioso o feito de cuidar..sarar e as vezes o de apenas amenizar...que no transcorrer desta caminhada... sorrisos desconhecidos..serão as flores de teu caminho...olhares gratos..vão suavizar a saudade que estará sempre empreguinada no teu peito. Por vezes as perdas e as dificuldades...serão os espinho afiados...
Mas tu tens pilares fortes que sempre te sustetarão; primeiramente Deus...e em seguida todos que te amam.
.................Sucesso. Cíntia Martins

Lunna disse...

Em dias nublados como os de hoje, é melhor apreciar a paisagem, suspirar e lembrar o ontem. É sempre calmo e tranquilo, é sempre gentil e humano tudo isso... Abraços meus

Vanessa disse...

Lindo texto hein, e mexe com algo que todo mundo tem: saudade.

Luciano A.Santos disse...

Excelente seu texto, os caminhos que seguimos para alcançar nossos objetivos nem sempre são fáceis, há muita coisa a enfrentar e sacrificar. Se, no final, compensa, depende de cada um intuir. Parabéns.