segunda-feira, 9 de março de 2009

Inclusão Social (Blogagem Coletiva)

Foto daqui




Inclusão social, por definição, é uma ação de combate a exclusão social geralmente ligada a pessoas de uma classe social, nível educacional, portadoras de deficiência física, idosas ou minorias raciais, entre outras que não têm acesso a várias oportunidades. Inclusão Social é oferecer aos mais necessitados oportunidades de participarem da distribuição de renda do País, dentro de um sistema que beneficie a todos e não somente uma camada da sociedade.

Quando a definição nos diz: Oferecer aos mais necessitados oportunidades… Parte do pré-suposto de que existem no país, necessidades humanas que ainda não foram satisfeitas. Vamos então focar nossa análise nessa premissa,
NECESSIDADES HUMANAS.O economista e ecologista chileno Manfred Max-Neef, ficou conhecido por suas ideias sobre as necessidades humanas, com base no ser, no ter, no estar e no fazer, e em necessidades como: subsistência, afeto, proteção, entendimento, participação, ócio, criação, identificação e liberdade. Para ele, as necessidades das pessoas são sempre as mesmas, independentemente de época e costumes. A diferença está no fator "satisfação". "As necessidades de um monge e de uma pessoa consumista são as mesmas. A diferença é a forma como eles satisfazem suas necessidades", afirma.
Já segundo Abraham H. Maslow(1908-1970), psicólogo norte –americano, “O homem é um animal dotado de necessidades; assim que uma de suas necessidades é satisfeita, surge outra em seu lugar. Esse processo não tem fim: é contínuo desde o nascimento até a morte.”
As necessidades do homem estão organizadas numa série de níveis, ou numa hierarquia de valor. No nível mais baixo, mas de grande importância quando não satisfeitas, estão as necessidades fisiológicas. A menos que as circunstâncias sejam especiais, suas necessidades de amor, ‘status’ e reconhecimento são inoperantes quando seu estômago está vazio há um certo tempo. Mas quando ele come regularmente e de maneira adequada, a fome cessa de ser motivação importante.

Nesta perspectiva, podemos admitir que estacionamento privativo para deficientes não tem a menor importância para o paraplégico que não possui automóvel, que um aviso sonoro útil para os cegos é indiferente para os surdos, que uma rampa essencial para o cadeirante não tem utilidade ao caminhante ou que um computador é inútil para o analfabeto, assim; qualquer satisfação só tem valor quando encontra no indivíduo a necessidade correspondente.
FOME é a necessidade a ser satisfeita…Incluir os famintos é justo, razoável e caridoso… A poesia é o veículo capaz de nos sensibilizar para isso:





A DOR DA FOME
Publicado por amizadepoesia em Julho 26, 2008



A Fome para muitos pode ser assunto distante,
Mas para outros, ameaça constante.
Dor da fome é dor da morte.
Quem não a passou não sabe, é de sorte.
Essa dor é mais que intensa,
Tem que haver a sobrevivência
Junto a ela também vem a dor social,
Humilha, maltrata, levando ao triste final.
Lutemos pela vida, dignidade, igualdade.
São gritos de crianças, pais aflitos,
Em um Mundo de desigualdades.


(Nanci Laurino)
Quem tem fome, tem pressa!
(Betinho)

4 comentários:

Compondo o olhar ... disse...

sou a primeira a deixar um comentario....
lindo seu texto, parabens pela bela participação nesta gde idea, a blogagem coletiva.


abraços

Vanessa disse...

Belo e dolorido texto. Parabéns pela participação!

Abraço

Taty e Ana disse...

Blogagem coletiva, proposta interessante!
Será que existe a necessidade de tratar os outros como humanos?
Será que conseguimos ter empatia em relação as necessidades dos outros?
Ou será que qdo ainda houver comida no meu prato, roupa no meu armário..vou continuar cantando..."deixa a vida me levar, vida leva eu" Ana Laura

Luciana disse...

Entendi!
O que acontece é que quando coloco o meu endereço domeu blog UOL, o comentárionão sai. Hoje coloquei o meu endereço do blogger, aí não teve problema.

Sobre o post da blogagem coletiva, realmente é muito bonita essa atitude: quanto mais pessoas se envolverem nesse trabalho de divulgação pela não-exclusão social, mais frutos serão colhidos.
Abraços, amigo, parabéns pela participação!