domingo, 16 de novembro de 2008

Dr. Vivian Theodore Thomas


Instigado pelo comentário do Dr. César A Elias, fui buscar informações sobre Vivien Theodore Thomas, entre os achados descobri a postagem abaixo no blog da Professora Raquel Tinoco, são incríveis as semelhas entre as duas histórias, pobreza, racismo, medicina, cirurgias cardíacas, mérito sonegado…Os professores Hamilton e Vivien são duas pedras, de força, beleza e sabedoria raras, polidas pelo amor ao trabalho e aos semelhantes.



Histórias de sucesso

Filho de escravos, era carpinteiro. Habilidoso com as ferramentas que usava, seu trabalho era meticuloso e perfeito. Mas, ainda assim, todas essas qualidades não foram suficientes para evitar que fosse demitido durante a grande recessão americana de 1930.No mesmo ano, aos 19 anos, Vivien Theodore Thomas foi contratado pelo Dr. Alfred Blalock como zelador de um laboratório que se utilizava de cães para experiementos médicos. Sua atividade? Manter o canil limpo e os cães bem tratados.
Tinha um sonho. A Medicina. Juntou cada centavo que sobrava de suas despesas para pagar sua faculdade.Era negro numa sociedade extremamente racista. E daí? Tinha uma meta e não tirava seus olhos dela. Queria ser médico.Sua paixão pela medicina o tornava curioso, sedento por saber. Encontrou um tesouro no laboratório. Livros, muitos livros de Medicina. Enquanto executava seus afazeres, devorava os livros, o que logo atraiu a atenção do Dr. Blalock.Um dia, voltando do laboratório viu um tumulto em frente ao banco onde depositou suas economias. O banco havia falido levando junto todos os sonhos de Vivien. Ele acreditou que não conseguiria superar a perda.Precisaria recomeçar.No dia seguinte, ao chegar no laboratório, foi testado por seu chefe. Numa argüição surpresa, teve que citar nomes de vários instrumentos que guarneciam a sala cirúrgica. O Dr. Blalock queria mais, precisava de um assistente. Pediu que Vivien pinçasse os tubos de ensaio. Primeiro com a mão direita e depois com a esquerda. Vivien, com segurança, além de pinçar os tubos, conseguiu colocá-los em seus devidos lugares.Foi promovido. Passou a ser assistente nas cirurgias experimentais do Dr. Blalock.Quando Blalock se tornou cirurgião-chefe do Johns Hopkins Hospital, levou consigo Vivien por causa de sua paixão por medicina e habilidade na criação de instrumentos cirúrgicos. Na América racista de sua época, Vivien, que era negro, causava reações discriminatórias nos médicos do lugar ao circular de jaleco branco. Afinal ele não passava de um faxineiro. Vivien Thomas, por ser negro e não diplomado, não podia nem mesmo entrar no centro cirúrgico.Vivien Thomas, de forma autodidata, através da observação, estudo e dedicação, aprendeu e desenvolveu técnicas inovadoras em medicina.O trabalho dos dois direcionava ao desenvolvimento e aperfeiçoamento de instrumentos para cirurgias cardíacas. O coração, naquela época, era considerado intocável e inoperável. Eles foram os primeiros a realizar cirurgias no coração de pessoas vivas.Um jovem negro desafiou a ciência, demonstrando sua habilidade para cirurgia no maior Hospital dos Estados Unidos, o conceituado Hospital Hopkins.Iniciaram sua pesquisa para a descoberta da fisiopatologia do choque hipovolêmico, mais conhecido como "Síndrome do Bebê Azul". Essa síndrome também é conhecida como Tetralogia de Fallot, onde o coração da criança possui um defeito que acarreta grande dificuldade de oxigenação do sangue, com isso o bebê adquire uma cor arroxeada (cianose) e sofre de falta de ar.Desde os primórdios das suas pesquisas, o jovem Vivien Thomas se destacou.Entretanto, continuava ganhando menos que os técnicos de laboratório. Seu salário continuava sendo o de um zelador. Lutou e acabou sendo promovido.Antes de testar a cirurgia em humanos, os dois precisavem criar em cães os mesmos sintomas. Precisavam criar um desvio numa artéria para reproduzir a doença azul. Depois operariam o coração do animal para solucionar o problema. Vivien e seu mentor conseguiram.Chegara a hora de aplicar a técnica em seres humanos. Desenvolveram o primeiro procedimento invasivo de anastomose em cirurgia cardíaca. O Dr. Blalock repetiria a operação em um paciente humano, com Vivien Thomas de pé num banquinho atrás de si, vendo tudo por sobre seu ombro e dizendo-lhe o que fazer. A cirurgia era considerada de alto risco.Vivien enfrentou a discriminação dos demais médicos. Além de negro, não era graduado. O sonho de cursar a faculdade acabou sendo deixado de lado. Quando quis retomá-lo, percebeu que esperara demais. Todo o seu trabalho e experiência não lhe serviram para eliminar disciplinas e precisaria cursar todos os períodos letivos. Isso levaria tempo demais. Desitiu da faculdade e continuo seu trabalho laboratorial.Thomas, jovem negro que sempre sonhou em ser médico, não levou o mérito das suas pesquisas.Com um limitado grau de educação formal, Thomas lutou contra a pobreza e o racismo para se tornar um pioneiro na área da cirurgia cardíaca e um professor para estudantes que se tornariam os melhores cirurgiões dos Estados Unidos.A parceria durou quase 40 anos e só muitos anos depois o trabalho de Vivien foi reconhecido.Após a morte de Blalock em 1964, Vivien permaneceu no local por mais 15 anos.Somente em 1976, Viven foi condecorado com um título de Doutor Honorário. No entanto, devido a certas restrições, ele recebeu um título de Doutor em Direito e não em Medicina. Vivien também foi nomeado para o corpo docente da Johns Hopkins Medical School como Instrutor de Cirurgia.A História de Vivien Thomas é contada no filme Quase Deuses, parcialmente baseado no artigo jornalístico "Something the Lord Made", escrito por Katie McCabe e publicado no Washingtonian.A história real de Viven Thomas foi produzido em 2004 pela HBO.
Nas salas da escola há uma réplica do retrato de Vivien Thomas encomendado por seus formandos de 1968. Repousa ao lado do retrado do Dr. Blalock .
Vivien Theodore Thomas nasceu em New Iberia, Louisiana, em 29 de agosto de 1910.

41 comentários:

Christian disse...

Eu assisti este filme na HBO aqui nos Estados Unidos. A historia e muito bonita e o filme muito bem feito e emocionante.

Clarisse disse...

Acabo de assistir ao filme, aqui em casa - BR. Adorei, corri para a net a procura da história e para a minha surpresa é real. Bela e emocionante história. Recomendo a todos.
Achei bem interessanteo fato de que no filme não informa que ele recebe o título de doutor em medicina, mas sim em direito.

Anônimo disse...

assisti várias vezes este filme ... e ainda continuo ... é emocionante , bem produzido. toda vez q assisto choro

Anônimo disse...

Acabei de assistir ao filme. Belíssima história de um talentoso homem negro que consegue driblar as barreiras sociais e realizar seus sonhos. Tornou-se visível numa sociedade que mantém no anonimato aqueles que não são bem nascidos, mesmo que se trate de gênios do porte de Vivien Thomas.

Anônimo disse...

eu também vi o filme e me encantei com a história..só lamento q o verdadeiro descobridor da cura não tenha levado os m´ritos..pq de acordo com o filme o grande héroi com certeza é VIVIEN THOMAS. ass: Adriana

Anônimo disse...

Emocionante de verdade,nos faz refletir sobre
o reconhecimento formal e didatico de proficionais que assim como VIVIEN THOMAS ,dão o sangue pelo que fazem , dando os creditos para quem tem o CANUDO.

MAURO MATTOS

Anônimo disse...

Assistir esse filme no ultimo dia de aula do meu curso de radiologia.27.03.2009.Marcou profundamente a tds nos.Grande liçao de vida,garra,determinaçao,humildade,amor a profissao.Choramos de emoçao!

pastor ordeli disse...

porque, como imagina em sua alma, assim ele é...Pv.23:7 fantastico o filme.Deus pega as coisas loucas deste mundo para envergonhar as sabias.Parabens Dr. Vivien Thomas(in memorian)

Vlad disse...

Assisti´por indicação, adorei o filme...
Todos deveriam ver esse filme, a força de vontade do ser humana é fascinante!!!

Vlad de sampa.

Anônimo disse...

Um homem que não se formou em medicina,mas sabia mais do que muito médico,lendo e se dedicando fazendo testes um verdadeiro amante da medicina,onde seu objetivo não era ser reconhecido mais sim o amor de salvar vidas,descobrir no que ele acreditava
Indicado a todas as pessoas!

Anônimo disse...

Vi o filme agora.Muito me emocionei . O que mais falou alto foi ser o filme baseado em fatos reais. Jamais podia imaginar.Graças a Deus e à educação que meus pais me deram, nunca fui racista e convivo muito bem com meus inúmeros amigos negros.Todos deveriam assistir.Abraço.Graça

Anônimo disse...

Fantastica historia!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Simples e motivador, é como vejo o filme. Apesar dos pesares é triste saber q eu só vir a conhecer essa hitória fantástica em 16/01/2010. E como a maioria não acreditei q fosse veridica por isso corri pra net só pra conferir e me surpriendir muito com essa lição de vida!

J.Andreoli disse...

Assisti o filme hoje pelo SBT. Impressionante como o carater e a força de vontade podem fazer pelo homem. Quem dera tivessemos mais exemplos como esse aqui no Brasil, principalmente na classe politica. Poderia ser que assim seriamos um País mais humano e sem tantas desigualdades.

Fernanda Carolline disse...

A história do Dr. Vivian é uma prova real de que, o exercício da atividade na campo da medicina é único, e exclusivamente voltado para quem deseja doar-se ao outro,fazer do seu trabalho um gesto de amor. Sendo uma fonte de esperança para as pessoas, sem esperar delas nada em troca. A luta pela vida é o grande objetivo.

Anônimo disse...

Eu assisti esse filme. Agradeço a DEUS por ter colocado no mundo pessoas como Vivian Theodore Thomas. Venceu o preconceito, a falta de ensino superior, mas nunca perdeu a FÉ em sua capacidade. DEUS foi generoso em nos presentear com alguém tão sábio.
Paulo Henrique -RJ

Anônimo disse...

Eu assisti esse filme. Agradeço a DEUS por ter colocado no mundo pessoas como Vivian Theodore Thomas. Venceu o preconceito, a falta de ensino superior, mas nunca perdeu a FÉ em sua capacidade. DEUS foi generoso em nos presentear com alguém tão sábio.
Paulo Henrique -RJ

fernanda disse...

Assisiti este filme ontem e fiquei muito emocionada com a história. Como os negros sofriam naquela época. Lindo recomendo a todos que curtem um bom filme.

fernanda disse...

Assisiti este filme ontem e fiquei muito emocionada com a história. Como os negros sofriam naquela época. Lindo recomendo a todos que curtem um bom filme.

Anônimo disse...

Assisiti este filme ontem e fiquei muito emocionada com a história. Como os negros sofriam naquela época. Lindo recomendo a todos que curtem um bom filme.

Anônimo disse...

Assistí o filme ontem, dia 16 de janeiro de 2010. Foi por acaso que o encontrei, em canal aberto e já ia quase á metade.; Porém, a história me impactou de tal forma que não tive dificuldade de comprendê-la e constatar que o 'QUERER" em usar os talentos que Deus lhe deu não ficam adstritos a um "diploma". Logo na mana seguinte, pesquisei na NET e, para minha alegria, ví que tinha razão: O caso foi real.

Anônimo disse...

Menos, Batista...
O que o tempo faz com os mitos. O cinema então nem se fala.
O filme retrata um Blalock imbecilóide, o que não foi verdade.

Anônimo disse...

Assistí ao filme e fiquei encantado com essa história de força e perseverança.
Davi Brito.

Anônimo disse...

Foi uma História Fantástica e se não tivesse assistido ao filme nunca saberia dessa linda história

jane disse...

O nome do filme me português se chama QUASE DEUSES.
Maravilhoso e triste ao mesm tempo

Evandro disse...

Nossa, nao encontro palavras para descrever esse Dr. vivien, sua historia é uma lição de vida, persistencia e dedicação, ainda nos dias de hj, a o preconceito, mas isso vc pode superar, se informando, estudando adquirindo o conhecimento, em qualquer area, mas assim uma linda lição de vida, mesmo assim tem pessoas q caminham pelo lado errado e dizem q nao tem oportunidade, se vc estuda se informa e obtem o conhecimento, pode ter certeza as portas irão se abrir a vc isso sim.
Estou procurando o livro dessa linda historia.

Anônimo disse...

eu assisti o filem e logo vim da uma olhada na net pra ve se realmente isso aconteceu fiquei extremamente xocado acho q muitos medicos de hj deveriam assisti mais a estes filmes e para de ser tao gananciosos e deix atanta gente morrendo em filas de hospitais abraço a todos .. douglas ..

tere disse...

eu me formei tecnica aos 45 anos eu assisti o filme e me deu força pra continuar minha força interio amei o filme

MISSIONÁRIA DA JUNTA DE MISSÕES NACIONAIS DA CONVENÇÃO BATISTA BRASILEIRA disse...

Assisti o filme junto com o meu esposo, ficamos admirados pela pessoa digna que ele era. Nos emocionamos.Asssistimos no domingo dia 02/05/2010

nayara disse...

eu amei o filme uma historia linda !!recomendo a tds a verem...

asuntosestudiantilesdeamiguitosdejesus disse...

MUY BONITA. ESTA PELICULA.. PERO ESTE HOMBRE FUE ESTUDIANTE DE UN DOCTOR MUY BUENO.. SI HUBIERA HIDO A LA UNIVERSIDAD HUBIERA TENIDO LOS MISMO PENSAMIENTOS QUE LOS OTROS DOCTORES.. DIOS TENDIA ESO PREPARADO PARA EL.. ES UN SABIO.. VIO LA OPORTUNIDAD Y LA APROBECHO..

asuntosestudiantilesdeamiguitosdejesus disse...

MUY BONITA. ESTA PELICULA.. PERO ESTE HOMBRE FUE ESTUDIANTE DE UN DOCTOR MUY BUENO.. SI HUBIERA HIDO A LA UNIVERSIDAD HUBIERA TENIDO LOS MISMO PENSAMIENTOS QUE LOS OTROS DOCTORES.. DIOS TENDIA ESO PREPARADO PARA EL.. ES UN SABIO.. VIO LA OPORTUNIDAD Y LA APROBECHO..

Anônimo disse...

filme maravilhoso todos deveriam assistir principalmente os preconceituosos numa epoca dificil esse homem mostrou que essa barreira jamais impedira os sonhos de alguem

Josiane disse...

Não me canso de assistir este
filme,história da vida de meu filho!
Meu filho nasceu com uma doença congenita no coração,apresentava cianose, tinha hipertenção pumonar,logo que nasceu os medicos descobriram.Foi operado quando tinha 2 anos hj está com 7 anos , e está muito bem!!!!
Sempre que assisto este filme me emociono, maravilhoso demais
Dr: Vivien Thomas descobriu a cura para a doença do meu Filho hj ele está aqui comigo muito obrigada!!

roberto disse...

uma historia de coragem e muita persistencia.
muito bom o filme um verdadeiro
classico quem não acistiu tem que ver esse filme...

ventura-barros@ Hotmail.com disse...

eu vi o filme e goste muito ele traz a luta do negro em vencer dificuldade na quela época e ate hoje portanto neste dia 20/11/2012 fica aqui a homenagem a raça negro.

Ana disse...

A história do Dr. Vivien é um exemplo de amor a vida. Querendo ser médico, em uma época onde negros eram considerados "inferiores" nos EUA este carpinteiro (muito bom por sinal) que queria ser médico, derrubou barreiras, fora e dentro de si mesmo para se tornar Dr. Emérito de uma das faculdades de Medicina mais famosas do mundo, e por ter sido um dos pilares e píoneiro na cirurgia que deu chance as crianças denominadas de "Bebes Azuis"( por terem má formação nas veias (?) que irrigam o pulmão deixando-os sem a oxigenação necessária)
Filme e atuação magistral de Alan Rickman (que eu amo).

Anônimo disse...

FILME MARAVILHOSO, EMOCIONANTE. TODOS OS MEDICOS DEVERIAM ASSISTI LO!!!!

Rayssa disse...

Assisti ontem o filme... Minha filha tem 1 ano e a 3 meses atras fez a cirurgia para a correção da Tetralogia de Fallot, que conta no filme... emocionante!

PRISCILA GUEDES disse...

ACABEI DE ASSISTIR O FILME,AQUI NO BRASIL "QUASE DEUSES"...LINDO FILME,ENCONTREI POR ACASO NO YOU TUBE.ME APAIXONEI ..LINDA HISTÓRIA,E CURIOSA FUI A PROCURA DA HISTÓRIA NA INTERNET.....

Anônimo disse...

Vi o filme é tão bom, incentivou-me a continuar o meu curso com muito amor e carinho.