domingo, 23 de novembro de 2008

Torneira aberta



Lembro quando a avó da minha mulher faleceu, tinha 96 anos…Minha sogra foi quem cuidou da vovó nos seus últimos anos de vida, e lembro bem que muitas vêzes a falecida esquecia a torneira aberta…Hoje, nós cuidamos dela, minha sogra, que conta 84 anos e já esquece a torneira aberta as vêzes…
Quando será nossa vêz ?…
A vida é como o mar que inunda a praia na maré cheia,
e depois seca, na baixa…E volta a inundar…
A torneira está sempre aberta!

7 comentários:

Vanessa disse...

Eu ando me perguntando essas mesmas coisas. A gente vai passando pela vida e vendo ela se repetir aqui e ali e pensando que logo, logo , ela se repetirá com a gente. Mas tenho um agravante, antes dos 40 já estou deixando a torneira aberta as vezes e até os 90 já devo ter me afogado. :-)

abraço e boa semana

Moça da Lampada disse...

Paizinho...já tenho a solução...quando chegar a tua vez de deixar as torneiras abertas...vou comprar para minha casa(onde irei cuidar de vcs) umas torneiras iguais a do Hospital...ficam apenas cerca 30 segundos abertas. Amo vcs...

Christian disse...

E isso ai veio, nao preocupa nao. Agente toma conta das torneiras pra voce. Mas os mijados a Cintia, que ja tem pratica, limpa. KKK
Pai o importante e o exemplo que voces receberam dela e que dao pra gente e assim se vai de geracao em geracao. Cuida-se dos mais novos que iram cuidar dos mais velhos.

Luci disse...

Dil!
pense pelo lado bom: torneiras existem, mas o importante é que haverá alguém para fechá-las!
adorei as vidas que vc. deu ao Mauro.
beijos!

Patricia Daltro disse...

Nossa, como falar qualquer coisa depois de ler os comentários dos seus filhos. Coisa linda. Espero, que um dia, possa ler coisas tão bonitas do meu.

Kenia Mello disse...

Isso é tão verdadeiro e deveria nos ensinar bem mais sobre compaixão...
Fui criada pela minha avó materna e hoje me pego fazendo e pensando tantas coisas de modo idêntico a ela... A vida tem essa teimosia em se reescrever, né?
Beijo.

Anônimo disse...

É verdade, tudo se repete sem que consigamos entender o por que. Mas a vida é assim. Vivamos a cada momento com muita intensidade, procurando não deixar nada por fazer, pois assim, estaremos vivendo intesamente, bjs
Arléte