sábado, 21 de novembro de 2009

LINK 8

Li, linkei e recomendo:
Port do Blog Interlúdio




"Subversiva"

A poesia
quando chega
não respeita nada.
Nem pai nem mãe.

Mais aqui.



Meu comentário:

Mas bah, Flor.
Ferreira é genial, afinal a poesia como as pessoas, tem sua adolecência, seu tempo de rebeldia, de loucuras, mas como nós, amadurece, transforma-se em amor, compaixão e caridade...Vira uma indignação pacífica.
Parabéns pela escolha, como sempre de muito bom gosto.

Um comentário:

Chica disse...

E eu vou até lá , pois acredito nas tuas boas dicas...abração,lindo domingo pra toda família,chica