terça-feira, 5 de maio de 2009

Frase do dia...

" Estava demorando...O nosso povo, definitivamente, faz graça de tudo!!!!"





"Quem morre de gripe suína ...

Vira espírito de porco."
Créditos: Frase: Autor desconhecido( é claro!).
Desenho : ARTeiro.

6 comentários:

Luciana disse...

Tava demorando mesmo o povo brasileiro fazer uma piadinha.
Adorei essa!
Realmente, por falta de criatividade nunca vamos morrer!

Beijos, Diler!
Uma linda quarta pra ti!

Max disse...

LOL LOL que horror!!

Olha, Diler...indiquei-te para um selo no meu blog:

http://max-etnias.blogspot.com/2009/04/selo-blogs-que-ajudam-blogar-selo-extra.html

Parabéns!

Lunna disse...

Melhor assim, não é mesmo?
Eu já ouvi a galera paulistana dizendo que precisa tirar o palmeiras do brasilierão 2009 para evitar contaminação da gripe suína. Então, viva o bom humor. Bjs

Francisco Sobreira disse...

Caro Dilermano,
A anedota da postagem anterior é boa. Quanto à piada sobre a gripe suína, embora tenha o seu lado espirituoso, não gostei por fazer brincadeira com uma doença letal. Mas o brasileiro é assim mesmo, gosta de fazer graça até com fatos desse tipo. Um abraço.

Francisco Sobreira disse...

Dilermano,
Ontem fiz um comentário, que não apareceu. Vamos ver se agora dá certo. A anedota da postagem anterior é boa. Já a piada sobre a gripe suína, apesar de ter a sua graça, não acho que se deve fazer rir com um mal que pode levar à morte. Um abraço.

DILERMArtins disse...

Mas bah, Francisco.
Você, leitor assiduo, do ARTeiro, sabe da nossa preocupação com a ética, a moral e bom gosto... Confesso que tive minhas dúvidas ao publicar a frase, no entanto, entendi que valeria a pena, não pela graça, de valor duvidoso, ao meu ver, mas pela oportunidade de demostrar mais uma vez, o espírito desse nosso povo, que apesar da dengue, da febre amarela, das passagens, do Rincão dos Mendes, da ameaça de ter que votar em listas fechadas, ainda consegue fazer graça da desgraça.
De qualquer forma, peço desculpas se feri a sensibilidade de alguns e te agradeço pelo comentário franco.
Obrigado.