sábado, 16 de outubro de 2010

32ª Edição

Pauta para Palavras Mil
Imagem daqui.






Salto 15




- Pare com isso menina! Você vai acabar deformando meus sapatos ou machucando um pé... Repetiu a mãe que finalmente, convencida, concordou em fotografar a aspirante à modelo.
Gostava de segurar a foto quando tinha saudades da mãe que já partira, aquele momento era uma marca do amor que sempre as uniu... Limpou o porta-retratos com a parte interna do punho forrada pela barra da camiseta, retirando um pó que não existia, num gesto de quem esta querendo retirar a poeira da própria vida... Esticou o braço e deu uma última olhada, fingindo ser um mestre pintor que admira sua obra prima, suspirou e finalmente recolocou a foto na estante...
Aquela não era uma simples fotografia, não eram apenas os belos momentos vividos com a mãe na infância, não era só recordação, era muito mais; representava a primeira vez em que finalmente, conseguira se equilibrar sobre os saltos, seu primeiro desfile! O primeiro de muitos da carreira precoce e vitoriosa. Carregou a foto por onde andou; Paris, Roma, NY... – É meu talismã, me traz sorte. Costumava dizer. Até que começaram as dores na panturrilha. Micro-varizes foi o diagnóstico. O aviso do corpo não a retirou das passarelas, suportando a dor ou entupindo-se de analgésicos, continuou trabalhando.
Aconteceu o desastre, torceu o tornozelo e caiu do salto agulha de mais de 12 centímetros.
Veio a cirurgia o repouso e fisioterapia, meses de inatividade...
Ajeitou mais uma vez a foto na estante e saiu, batendo a porta do apartamento, desceu para o calçadão. Caminhava lentamente, odiando as malditas rasteirinhas que calçava...
-Me dá um autógrafo? Perguntou a menina.
- Claro! Repondeu sorrindo.
Assinou o caderninho na ponta dos pés, como se usasse um par dos temíveis saltos 15 tipo agulha!
Depois saiu, rumo ao consultório do fisioterapeuta, hoje seria sua última sessão.






,

7 comentários:

Chica disse...

Linda e bem criativa tua participação,Dilermano!Boa sorte!abração,chica

Leeti disse...

Nossa, que perfeito *--------*

Irene Moreira disse...

Amigo Diler
Sabes que sou su a fã e tudo qeu possa comentar qui vai parer um clichê, mas amei sua história bem diferente, criativa e como sempre sua participação é digna do pódio.

Boa sorte!!!

Beijos

Ana Santos, uma escritora em construção disse...

Que criatividade, Dilermano!
Boa sorte!
Abraço,

Ana

victoria velasco disse...

uma obra-prima de texto!
boa sorte!

..:Bru:.. disse...

Ótima abordagem sobre preconceito...jah havia lido ontem a noite...E gostei muito..

Bjos

Dalva disse...

Diler, hoje esta história está emocionante... Sabes que gosto destas tuas inspirações! E as fotografias deste mote são um achado...

Bjs.