quarta-feira, 26 de maio de 2010

A Ida se foi

Mas foi pra melhor
By Christian Martins




Ontem foi a missa de graduação da minha filha mais velha. Num momento de oração lembrei de minha avó que estava no hospital, a vo Ida. Pedi a Deus para proteja-la, mas que, sobretudo fizesse sua vontade, que se tivesse que chamá-la eu entenderia e do fundo de minha alma sabia que ela iria para um lugar melhor. Este pensamento agora ajuda um pouco a aliviar a dor de saber que não escutarei mais suas risadas e sua voz doce de sotaque forte e palavras que já não se usam mais.

Minha avo foi sempre um exemplo pra mim. Alguém que criou 5 filhos depois da morte prematura do marido. Eu não lembro escutar minha vó reclamando da vida dura que teve na verdade ela não era muito de falar do passado. Ela sempre queria saber do presente, do futuro e por isso viveu tão intensamente e por tanto tempo. Nunca esperou por ninguém, se tinha que ir ao centro pagar uma conta e ninguém estava lá pra levá-la subia no ônibus e ia, ate mesmo quando o Alzaimer fazia ela esquecer o caminho de volta. E assim, com essa pressa e sem esperar para conhecer a bisneta que nasceu aqui tão longe e herdou seu nome ela se foi olhando para o futuro, para frente, para um lugar melhor.

3 comentários:

Chica disse...

Mesmo em meio à tristeza da perda, sabes reconhecer que ela foi pra melhor! Pena não poder ter visto o novo bebê da família. Meus sentimentos!abração,chica

Luci disse...

ah, que só uma vó poderia inspirar um texto de despedida tão tocante.
aqui estou, emocionada, pra deixar meu abraço pra vc. e desejar um caminho de luz pra Vó Ida.
beijo

Max Coutinho disse...

Pelo que li aqui, foi uma mulher fantástica. Que Deus a ilumine!