sábado, 18 de julho de 2009

Procura-se um Autor(parte10)


Salve este texto do anonimato...

O "QUINTO DOS INFERNOS"


Durante o século 18, o Brasil Colônia pagava um alto tributo para seu colonizador, Portugal. Esse tributo incidia sobre tudo o que fosse produzido em nosso país e correspondia a 20% (ou seja, 1/5) da produção. Essa taxação altíssima e absurda era chamada de "O Quinto". Esse imposto recaía principalmente sobre a nossa produção de ouro. O "Quinto" era tão odiado pelos brasileiros, que foi apelidado de "O Quinto dos Infernos". A Coroa Portuguesa quis, em determinado momento, cobrar os "quintos atrasados" de uma única vez, no episódio conhecido como "Derrama".
Isso revoltou a população, gerando o incidente chamado de "Inconfidência Mineira", que teve seu ponto culminante na prisão e julgamento de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes.
De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário - IBPT, a carga tributária brasileira deverá chegar ao final deste ano de 2009 a 38% ou praticamente 2/5(dois quintos) de nossa produção. Ou seja, a carga tributária que nos aflige é praticamente o dobro daquela exigida por Portugal à época da Inconfidência Mineira, o que significa que pagamos hoje literalmente "dois quintos dos infernos" de impostos...
Para que? Para sustentar a corrupção, o PAC, o mensalão, o Senado com sua legião de "diretores", a festa das passagens, o bacanal (literalmente) com o dinheiro público, as comissões e jetons, a farra familiar no executivo. Nosso dinheiro é confiscado no dobro do valor do "quinto dos infernos" para sustentar esta corja, que nos custa (já feitas as atualizações) o dobro do que custava toda a Corte Portuguesa.
E pensar que Tiradentes foi enforcado porque se insurgiu contra a metade dos impostos que pagamos atualmente!

4 comentários:

Chica disse...

Acho que o outro comentário não entrou.Mas resumo aqui novamente: Muito legal esse texto, tema sério, com pitadas de humor!abração,tudo de bom,chica

José Jaime disse...

Isso lembra a piadinha da história do mundo, quando alguém reclamou do Brsil ser um pais previlegiado por não ter vulcões, furacão e outras coisas mais... ao que o Senhor respondeu:
Espera que você vai ver o povinho que vou colocar lá.
E assim é. Ninguém reclama de nada.
Abraços

Regina disse...

Quando dou palestras e aulas para professores de Matemática, costumo mostrar esta explicação "Matemática" para a frase que usa uma fração, o quinto, na vida!
Uso e indico que usem como motivação.
Achei bem legal esta publicação no teu blog.
Um abração.

Christian disse...

Segundo o site http://www.midiaindependente.org/eo/red/2005/07/322157.shtml o testo e atribuído a Emerson Costa Lemes, contador.
Quanto aos Impostos, gostaria de fazer uma observacao. Moro nos EUA e os impostos aqui sao tao altos quanto no Brasil. Alem de pagar 27% de imposto e renda retido na fonte se paga aqui no Arkansas 9% de imposto de venda sobre qualquer coisa que compres no estado. Alguma mercadorias como bebidas alcolicas pagam bem mais. Uma boa parte desse dinheiro vai para os investimentos na area militar e nao hesiste nenhuma assistencia a saude ou faculdade publica. Pense nisso...